COVID-19: O mundo está à beira de uma pandemia de falta de alimentos

Publicado em 23/04/2020 08h41 - Atualizado 23/04/2020 01h45
Autor: Elias Torres

A ONU destaca que o impacto econômico dessa crise pode levar a uma "catástrofe humanitária", dobrando o número de pessoas que sofrem de fome no mundo.

Em meio à emergência de saúde global da pandemia de COVID-19, o mundo está "à beira de uma pandemia de alimentos" que pode desencadear "várias situações de fome de proporções bíblicas" em poucos meses, se medidas a respeito não forem tomadas imediatamente, alertou a Organização das Nações Unidas.

Segundo o Programa Mundial de Alimentos (PMA), o impacto econômico da pandemia pode levar a uma "catástrofe humanitária", dobrando o número de pessoas famintas no mundo, para cerca de 265 milhões este ano.

"Milhões de civis que vivem em nações afetadas por conflitos militares, incluindo muitas mulheres e crianças, estão à beira da fome, com este vírus a possibilidade é real e perigosa", disse o diretor-geral do PMA David Beasley, onde ele acrescentou que esse cenário pode ocorrer em trinta países.

Imagem Interna

Mesmo antes do COVID-19 se tornar um problema, Beasley disse ao Conselho de Segurança da ONU que já havia informado aos líderes mundiais que "2020 enfrentaria a pior crise de fome humanitária desde a Segunda Guerra Mundial", devido à conflitos armados na Síria, Lêmen e outros lugares, pragas de gafanhotos na África, desastres naturais frequentes e crises econômicas.

Até 2019, a maioria das pessoas que estavam em "insegurança alimentar aguda" eram habitantes de países afetados por conflitos somando cerca de 77 milhões, por problemas climáticos, 34 milhões e crises econômicas, 24 milhões.

No entanto, com a crise econômica que já está assolando o mundo inteiro, decorrente da pandemia do COVID-19, mais pessoas serão lançadas nos números da fome, informou a agência da ONU.

Os principais países que encontraram a maior população em crise alimentar em 2019 foram Lêmen, República Democrática do Congo, Afeganistão, Venezuela, Etiópia, Sudão do Sul, Nigéria e Haiti.

Um dos casos graves, o Sudão do Sul, tem mais de 60% da população, em situação de crise alimentar.

"O COVID-19 é potencialmente catastrófico para milhões de pessoas que já estão penduradas por um fio. É um golpe de martelo para milhões a mais que só podem comer se ganharem um salário. Os bloqueios e a recessão econômica global já dizimaram suas economias. Somente mais um choque, como o COVID-19, é necessário para levá-los ao limite. Precisamos agir coletivamente agora para mitigar o impacto dessa catástrofe global ", disse Arif Husain, economista-chefe do PMA.


Posts relacionados

Filmes online Netflix para assistir recomendado 365 dni e Durante a Tormenta

Filmes Online - Excelentes filmes para assistir durante a quarentena na Netflix

1 Semana, 2 Dias

Gre-Nal após quatro meses de cabeça fria, o que esperar do Clássico de amanhã

O retorno ao gauchão promete muita emoção e entretenimento ao torcedor com Grenal 425 na Quarta Rodada da segunda fase do estadual.

2 Semanas, 3 Dias

Futebol paulista. Em vídeo Dudu se despede da torcida palmeirense

O jogador será emprestado ao Al Duhail, do Catar até junho de 2021 e deixou um recado aos torcedores na Palmeiras TV.

2 Semanas, 4 Dias
Elias Torres Elias Torres

Elias é redator da X24 em assuntos do dia a dia do Brasil, Mundo e da cidade local, também é um forte conhecedor de política. Hoje faz parte de grupos de jovens da cidade comprometidos com a ação social e desenvolvimento humano, solteiro e com 24 anos.

X24 Notícias X Baixa o nosso App X24 Notícias e fique informado todo o dia. Instalar