Prefeito de Uruguaiana é denunciado por fraudes em licitações

Publicado em 03/06/2020 16h32 - Atualizado 03/06/2020 16h32
Autor: Leonardo W Torres

Uruguaiana: Membros do ministério público, a empresa do grupo Vaucher e prefeito foram denunciados ao ministério público por suposta fraude nas licitações para a escolha do transporte público.

O Ministério Público da cidade de Uruguaiana, recebeu uma denúncia nesta terça-feira dia 02/06, a denúncia foi feita por um contribuinte e servidor público estadual que disse que essas fraudes poderiam ter ocorrido na licitação do Transporte Público de Uruguaiana.

As empresas denunciadas foram duas do grupo Valcher, tais como: a Vaucher Transportes Ltda e LSW Serviços de Transporte e Logística Ltda, e além das empresas, foi denunciado o Prefeito Ronnie Melo, o procurador do Município, o secretário de Administração e todos membros da Comissão de Licitação.

Na época das licitações três empresas de transporte público concorreram a vaga. E vencedora da licitação Vaucher Transporte Ltda, não conseguiu assumir por não consegiur provar que não havia dívida trabalhistas e fiscais.

Então a LSW Serviços de Transporte e Logística Ltda foi chamada para assumir o lugar da concorrente na licitação, e conseguiu. A empresa LSW tem sede em Porto Alegre.

A empresa LSW, em sua coordenação Social, está Leôncio Rios Vaucher, que aparece como diretor da empresa, porém seu pai, Gilson Vaucher, é o Sócio Administrador do Grupo Econômico das Empresas Vaucher.

O denunciante alega que a LSW Ltda conseguiu dois atestados técnicos à licitação cientificando que entre a data de 16/04/2018 a 15/11/2018 fazia o trabalho de transporte público com 9 (nove) ônibus, e um outro atestado com a data de 19/06/2018 a 25/07/2019 com 18 (dezoito) ônibus, em outras cidades ao mesmo tempo, ou seja, 27 (vinte e sete) ônibus, ambas afirmações foram registradas, sem explicações, no mesmo dia, 01 de agosto de 2019, alegou o acusador.

Em breve consulta ao Detran-RS, entre os dias 28 de janeiro/2020 e 08 de maio/2020, a pessoa que fez a denúncia verificou que nenhum dos veículos estava registrado no nome da Empresa LSW.

Gilson Vaucher diz não ser sócio da empresa LSW, porém se apresentou na audiência na vara de Trabalho em Alegrete como tal, tudo isso está anexado no processo com o nº 002xxxxxxxx821.

O denunciante disse ainda que um dos veículos que faz o transporte tem a placa em nome da empresa LSW, que é da Vaucher, que na primeira licitação foi considerada inabilitada para trabalhar, supondo assim que a LSW seria uma empresa de fachada do Grupo Econômico da Vaucher.

Os ônibus, ano de 1997/1998, não está em acordo com a lei Municipal e Federal, por ser um veículo com mais de 10 anos de fabricação, ele não possui acessibilidade para as pessoas com deficiência.

A empresa LSW, foi contratada em caráter de emergência, para explorar o serviço de transporte coletivo de Uruguaiana.

Imagem Interna

Posts relacionados
Leonardo W Torres Leonardo W Torres

Leonardo é grande conhecedor dar artes marciais, professor de Jiu-Jitsu e varias outras artes. É também redator na seção de novelas, fofocas e mais assuntos no X24, dedica seu tempo em escrever inúmeros assuntos a respeito da teologia e evangelho.

X24 Notícias X Baixa o nosso App X24 Notícias e fique informado todo o dia. Instalar