A Dieta Mediterrânea e seus Benefícios: Uma Perspectiva da Universidade de Harvard

A dieta mediterrânea é uma vez mais elogiada pela renomada universidade de Harvard, que ressalta seus benefícios para a saúde, principalmente a cardiovascular. O protagonista dessa dieta, o azeite de oliva, revela-se como um verdadeiro herói para a longevidade.

Publicado 12/08/2023 às 15:56 por Alex Torres

Continua após a publicidade..

A universidade de Harvard constantemente discerne a dieta mediterrânea como uma das melhores opções para a saúde, graças aos impactos positivos que os alimentos que a compõem têm sobre o sistema cardiovascular, a digestão e a prevenção de doenças inflamatórias.

A Profundidade da Pesquisa

Um estudo recente e extenso conduzido por Harvard e publicado no Journal of the American College of Cardiology, analisou informações de mais de 90.000 cidadãos dos Estados Unidos ao longo de quase três décadas. A conclusão é poderosa: um alimento em particular, que é um componente crucial na dieta mediterrânea, reduz significativamente a possibilidade de morte precoce.

Então, qual é esse alimento?

Continua após a publicidade..

Os pesquisadores sublinham que aqueles que consomem uma quantidade substancialmente maior deste componente (mais de sete gramas por dia) apresentam uma redução de 19% no risco de morte por doenças cardiovasculares. Além disso, foram identificadas diminuições nos riscos relacionados a doenças respiratórias, câncer e doenças neurodegenerativas.

O Herói da Dieta: Azeite de Oliva

clear glass cruet bottle

O azeite de oliva, especificamente na sua versão virgem, obtido por processos mecânicos sem o uso de solventes químicos, é o protagonista deste estudo. Além de conter uma alta porcentagem de ácido oleico, benéfico para a saúde, o azeite de oliva também possui quantidades significativas de vitamina E e polifenóis.

Entre os indivíduos que substituíram manteiga, margarina ou maionese pelo azeite de oliva, notou-se uma diminuição impressionante de 34% no risco de morte precoce.

Uma Nota Sobre a Qualidade do Óleo

De acordo com a revista Cuerpomente, uma pesquisa adicional publicada este ano no European Journal of Clinical Nutrition enfatiza que os benefícios preventivos contra a mortalidade precoce estão exclusivamente associados ao consumo de azeite de oliva virgem, não ao azeite refinado.

Os Benefícios do Azeite de Oliva

O azeite de oliva é amplamente reconhecido por seus numerosos benefícios para a saúde, que incluem:

  • Saúde cardiovascular: O azeite de oliva extra virgem é rico em gorduras monoinsaturadas, como o ácido oleico, que podem ajudar a reduzir o colesterol LDL (“mau”) e manter a saúde do coração. Também pode contribuir para a redução da pressão arterial e da inflamação.
  • Antioxidantes: O azeite de oliva contém antioxidantes naturais, como a vitamina E e polifenóis, que ajudam a proteger as células dos danos causados pelos radicais livres e, portanto, podem ter efeitos anticancerígenos e antienvelhecimento.
  • Saúde do cérebro: Alguns estudos sugerem que o consumo regular de azeite de oliva pode estar relacionado a uma redução do risco de doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson, devido às suas propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.
  • Saúde digestiva: O azeite de oliva pode ajudar a melhorar a digestão e prevenir problemas gastrointestinais, ao promover uma digestão saudável e estimular a produção de bile.
  • Controle do peso: Embora seja uma fonte de calorias, o azeite de oliva pode ajudar no controle do peso graças à sua capacidade de melhorar a saciedade e reduzir o apetite, o que pode levar a uma ingestão calórica moderada.
  • Saúde óssea: Algumas pesquisas sugerem que o azeite de oliva extra virgem pode ter um efeito positivo na densidade óssea e prevenir a osteoporose, possivelmente devido às suas propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.
  • Saúde da pele: Os antioxidantes presentes no azeite de oliva podem contribuir para uma pele mais saudável, protegendo-a contra os danos causados pelos radicais livres e ajudando a manter sua hidratação.
  • Regulação do açúcar no sangue: O consumo de azeite de oliva pode ajudar a melhorar a sensibilidade à insulina e controlar os níveis de açúcar no sangue, o que é benéfico para pessoas com diabetes tipo 2.

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade