Avanço na neurociência: Descoberta de canais iônicos abre caminho para futuros tratamentos

Recentemente, os cientistas descobriram dois canais iônicos que desempenham um papel crucial na regulação da dopamina no cérebro, uma descoberta que poderia abrir novas possibilidades para tratamentos de várias doenças e distúrbios sem soluções eficazes atualmente.

Publicado 20/08/2023 às 09:56 por Alex Torres

Continua após a publicidade..

Esses canais iônicos tem um papel fundamental na regulação do aprendizado e do estado motivacional em camundongos e também estão presentes nos seres humanos em grande quantidade. Eles são responsáveis por gerenciar processos químicos e hormonais que impactam diretamente o comportamento e o humor.

A pesquisa, desenvolvida na Escola de Medicina da Universidade de Washington, dedica-se a identificar possíveis medicamentos que possam atingir esses canais iônicos. O objetivo é submeter esses candidatos a medicamentos sob testes clínicos para verificações e validações adicionais.

O papel dos canais iônicos na regulação da dopamina

O professor Larry Zweifel, que faz parte do corpo docente de psiquiatria e ciências comportamentais da Escola de Medicina da UW, destacou a importância dessa descoberta. Para ele, a capacidade de regular precisamente vários comportamentos por meio de neurônios produtores de dopamina no cérebro representa um avanço significativo no desenvolvimento de terapias mais efetivas para diversos distúrbios mentais.

Continua após a publicidade..

Os resultados da pesquisa foram publicados em um artigo no jornal Science Advances, em 11 de agosto. O estudo foi liderado por Barbara Juarez, que era uma ex-bolsista pós-doutoral no laboratório de Zweifel e agora é professora na Universidade de Maryland, Baltimore. Uma equipe de dezessete pesquisadores se dedicou a entender como os sinais de dopamina são gerenciados, com o objetivo de desenvolver intervenções terapêuticas mais eficazes.

Canais iônicos e a liberação de dopamina

As investigações revelaram que dois canais iônicos específicos, Kv4.3 e BKCa1.1, eram responsáveis pelo controle do padrão de disparo e liberação de neurônios de dopamina, influenciando diferentes fases de comportamento reforçado em camundongos ao longo de escalas de tempo variadas.

A dopamina é liberada no cérebro de duas formas distintas: uma liberação constante e gradual chamada “tônica” e uma liberação rápida e de alta concentração conhecida como “fásica”. Esses padrões afetam diversas funções cerebrais, permitindo a realização de tarefas específicas.

Implicações da descoberta

O estudo manipulou geneticamente esses canais para observar as mudanças nos padrões de liberação da dopamina e suas consequências no comportamento dos camundongos.

A interrupção no canal responsável pela atividade tônica resultou em níveis mais altos de comportamento motivado em camundongos, aumentando a disposição dos animais para se engajarem em uma tarefa e acelerando a velocidade de desempenho. Por outro lado, a supressão do canal responsável pela atividade fásica induziu picos transitórios de dopamina em resposta a eventos específicos, acelerando significativamente o processo de aprendizagem nos animais.

Essa descoberta tem potencial para melhorar a função cognitiva, em especial em indivíduos com dificuldades de aprendizado. Além disso, pode aumentar a motivação em pessoas que lidam com depressão, onde a motivação reduzida é uma característica comum. As descobertas também podem ser relevantes para o tratamento de condições como dependência, esquizofrenia e transtorno do espectro autista.

Em conclusão, a identificação desses canais iônicos e seu papel na regulação da liberação de dopamina é um avanço significativo na neurociência. Essa descoberta pode abrir caminhos para o desenvolvimento de estratégias terapêuticas inovadoras em uma variedade de distúrbios neurológicos e psiquiátricos.

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade