Demência: Uma batalha diária na Espanha. Como combatê-la?

Na Espanha, a demência afeta cerca de meio milhão de pessoas, principalmente aqueles com mais de 65 anos, mas não é uma condição inerente ao

Publicado 08/09/2023 às 11:29 por Alex Torres

Continua após a publicidade..

Segundo a Sociedade de Neurologia, a Espanha possui aproximadamente meio milhão de pessoas diagnosticadas com demência. Este distúrbio, que causa um declínio crônico e geralmente irreversível na capacidade cognitiva, tornou-se um dos principais adversários de uma população envelhecida como a espanhola.

É essencial esclarecer que a demência afeta principalmente pessoas com mais de 65 anos, mas não é uma parte natural do envelhecimento. Há também um padrão concomitante, como indicado pela Sociedade de Neurologia, associado ao Alzheimer.

Prevenção da demência: é possível?

A questão que muitos se perguntam é se devemos simplesmente aceitar sua inevitabilidade ou se existem maneiras de preveni-la e, se possível, retardar sua ocorrência. A boa notícia é que existem ferramentas e exercícios — até mesmo cotidianos — que podem ajudar a combater a demência e reduzir sua presença em nosso dia a dia. Por outro lado, como apontado pelo MSD Manuals, a demência é geralmente um declínio cognitivo irreversível.

Continua após a publicidade..

Identificando a demência

A demência pode afetar diversos elementos da função mental. Memória, pensamento, julgamento ou a capacidade de aprendizagem podem ser prejudicados. As dicas para identificar quando a demência começa a aparecer são relativamente óbvias, mas é importante que sejam analisadas. Perda de memória, problemas para usar a linguagem, mudanças bruscas de personalidade, desorientação ou mesmo alterações no comportamento são indícios importantes. No entanto, as razões pelas quais a demência pode surgir são muitas e variadas, quase todas relacionadas a outras doenças.

Combate preventivo à demência

Após o diagnóstico de demência, existem certas diretrizes a seguir. O principal é enfrentar as doenças que podem estar causando ou agravando a condição. A partir daí, é necessário tomar medidas de segurança e também envolver uma farmacoterapia que melhore a função mental.

No entanto, é crucial que as medidas sejam tomadas muito antes de qualquer desenvolvimento do distúrbio, permitindo que se combata a demência antecipadamente.

É importante notar que certos padrões comportamentais podem piorar a situação ou favorecer a demência. Uma dieta saudável, como a dieta mediterrânea, pode ser uma ferramenta útil para retardar seu desenvolvimento. Além disso, o consumo excessivo de álcool e tabaco também pode favorecer a demência, embora a relação entre o consumo moderado dessas substâncias e a demência não esteja claramente definida.

Descanso e atividade: aliados na prevenção da demência

Além da dieta, um bom descanso tem um papel crucial na saúde neurológica. Assim como um sono de qualidade pode ajudar a prevenir a demência, onde frequentemente ocorre insônia crônica.

Entretanto, grande parte das medidas para manter nosso cérebro em ordem envolvem mantê-lo ativo e desafiado. Por isso, há certos exercícios diários que têm um impacto positivo na saúde neurológica, seja na manutenção dos circuitos neurais ou na geração de novos neurônios.

Exercícios de força ou de levantamento de pesos, que promovem a neurogênese (a criação de novas células cerebrais ou neurônios) podem ajudar a combater a demência. Além disso, tocar instrumentos musicais ou aprender novos idiomas podem ajudar a retardar a aparição da demência.

O papel do exercício físico na batalha contra a demência

Dançar, ou qualquer outro exercício aeróbico, contribui para uma maior oxigenação muscular e, por conseguinte, uma maior carga de nutrientes para o cérebro. Portanto, qualquer exercício aeróbico será bem-vindo quando se fala em demência.

Outras atividades, como jogar xadrez ou cartas, também têm um impacto positivo na luta contra a demência. Da mesma forma, manter relações sociais saudáveis também pode contribuir para retardar a chegada da demência.

A Influência da Nutrição no Combate à Demência

A alimentação desempenha um papel crucial na saúde do cérebro. Nutrientes específicos, como ácidos graxos ômega-3, antioxidantes, flavonoides e vitaminas B, têm sido associados à prevenção da demência. Incorporar alimentos ricos em tais nutrientes, como peixes, nozes, vegetais de folhas verdes, frutas e cereais integrais, pode oferecer uma proteção adicional contra o desenvolvimento da doença. Além disso, reduzir o consumo de alimentos processados, açúcares e gorduras saturadas é fundamental para manter a saúde cerebral.

O Impacto da Saúde Mental na Prevenção da Demência

O bem-estar emocional e mental é tão importante quanto a saúde física no que diz respeito à prevenção da demência. Estresse crônico, depressão e ansiedade podem aumentar o risco de desenvolver demência. Portanto, é vital adotar estratégias para gerenciar o estresse e promover a saúde mental, como meditação, terapia, hobbies relaxantes e manter uma rede de apoio social forte. Além disso, a prática regular de mindfulness, ou atenção plena, tem mostrado benefícios significativos na melhora da capacidade cognitiva e na redução dos sintomas relacionados à demência.

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade