Diabetes e frutas: qual a relação?

Um olhar sobre como as frutas influenciam a saúde de diabéticos e a importância da orientação profissional nesse contexto.

Publicado 02/10/2023 às 17:42 por Alex Torres

Continua após a publicidade..

No cenário atual, onde a saúde e o bem-estar estão em voga, o foco se volta para pequenas mudanças que podem se tornar hábitos e impactar significativamente a saúde. Uma dessas alterações que deveríamos considerar é incluir frutas em nossa rotina alimentar. Elas não apenas proporcionam uma explosão de sabor e versatilidade na culinária, mas também são uma valiosa fonte de nutrientes essenciais, como fibras, antioxidantes, vitaminas e minerais.

No entanto, seu teor de frutose costuma gerar incertezas entre as pessoas com diabetes, que se questionam se devem incluir frutas em sua dieta e, se sim, quais seriam as mais recomendadas.

Mitigando as dúvidas acerca da diabetes

“É crucial ter acesso a profissionais especializados que forneçam educação aos pacientes e estejam disponíveis para esclarecer suas dúvidas durante a evolução da doença. A orientação constante é fundamental no gerenciamento de diabetes.” – FEDE Diabetes, 24 de setembro de 2023.

Continua após a publicidade..

O que é Diabetes?

A diabetes é uma doença crônica que interfere na forma como o corpo utiliza a glicose (açúcar) no sangue. A glicose é uma fonte de energia vital para as células do corpo, mas para que possa entrar nelas e fornecer energia, é necessária uma hormona chamada insulina, produzida pelo pâncreas.

Na diabetes, existe um problema com a produção ou ação da insulina, o que provoca o aumento dos níveis de glicose no sangue, conhecido como hiperglicemia.

Principais tipos de diabetes

  • Diabetes tipo 1: neste tipo de diabetes, o sistema imunológico do corpo ataca e destrói as células beta no pâncreas, que são responsáveis pela produção de insulina. Como resultado, as pessoas com diabetes tipo 1 precisam receber insulina regularmente através de injeções ou bombas de insulina para controlar seus níveis de açúcar no sangue.
  • Diabetes tipo 2: neste tipo de diabetes, o corpo não utiliza efetivamente a insulina que produz e, com o tempo, a produção de insulina também pode diminuir. A diabetes tipo 2 está frequentemente associada a fatores de risco como obesidade, falta de atividade física, genética e idade. Inicialmente, pode ser controlada com mudanças na dieta, exercícios e, em alguns casos, medicamentos orais ou injetáveis.

Com o passar do tempo, se não for adequadamente gerenciada, a diabetes pode levar a complicações de saúde, como doenças cardiovasculares, problemas oculares e danos renais.

Embora não haja uma cura definitiva, tomar medidas como manter um peso saudável, seguir uma dieta equilibrada e praticar exercícios regularmente são estratégias eficazes para controlar a doença, além de tomar medicamentos quando recomendado pelo especialista.

Frutas que diabéticos podem consumir

flatlay photography of citrus and dragon

As frutas são uma excelente fonte de vitaminas, minerais e fibras, esta última ajuda a regular a absorção de açúcares e, no contexto de uma dieta saudável e equilibrada, são muito benéficas para pessoas com diabetes.

Contudo, é importante escolher as frutas corretas, pois todas contêm açúcares naturais que podem influenciar os níveis de açúcar no sangue. As frutas com alto teor de fibra e baixo teor de açúcar são geralmente as melhores opções, incluindo: morangos, mirtilos, framboesas, amoras, citricos como laranjas, toranjas, limões e limas, ameixas, kiwis, pêssegos, maçãs, peras e abacates.

Estas frutas têm um índice glicêmico baixo comparado a outras variedades, o que significa que não causam aumentos rápidos nos níveis de açúcar no sangue.

Frutas que diabéticos devem consumir com cautela

Não existe uma lista de frutas proibidas para pessoas com diabetes, mas é importante consumir algumas frutas com moderação se você tem essa doença.

De acordo com a Federação de Diabetes (FEDE), é necessário restringir o consumo de açúcares simples presentes em sucos e néctares. Frutas em calda também não são uma escolha saudável.

Quanto às frutas que devem ser consumidas com precaução, refere-se àquelas com alto teor de açúcar e um índice glicêmico elevado. Isso inclui frutas como uvas, mangas, bananas, figos, caquis e tâmaras

Importância do Acompanhamento Médico

O acompanhamento médico regular é crucial para o gerenciamento eficaz da diabetes. Exames frequentes e consultas com endocrinologistas permitem um controle mais preciso da doença. Além disso, os avanços na medicina estão sempre trazendo novas opções de tratamento e maneiras de melhorar a qualidade de vida dos diabéticos. Nesse sentido, a medicina personalizada, que leva em consideração o perfil genético e estilo de vida do paciente, tem mostrado resultados promissores. Portanto, nunca subestime a importância de seguir todas as orientações médicas e de manter um diálogo aberto com seus profissionais de saúde.

O Papel da Tecnologia no Controle da Diabetes

A tecnologia tem desempenhado um papel cada vez mais importante no controle da diabetes. Dispositivos como monitores de glicose contínua permitem que os pacientes acompanhem seus níveis de açúcar no sangue em tempo real, sem a necessidade de testes invasivos constantes. Além disso, aplicativos de saúde podem ajudar a manter um registro alimentar, contar carboidratos e até mesmo oferecer lembretes para tomar medicamentos. O uso de inteligência artificial também está sendo estudado para prever picos de glicose e ajudar na dosagem de insulina. Essas inovações tecnológicas não substituem o cuidado médico, mas servem como ferramentas auxiliares que podem facilitar muito a vida de quem convive com a diabetes.

.

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade