Flacidez nos braços? conheça a tecnologia que está revolucionando a cirurgia estética

Um dos maiores desafios para a estética e autoestima, a flacidez nos braços tem sido combatida com uma inovação tecnológica no campo da cirurgia plástica.

Publicado 30/08/2023 às 09:58 por Alex Torres

Continua após a publicidade..

Olá, flacidez!

Quem nunca acenou para alguém e notou como aquele “tchauzinho” involuntário dos braços se manifesta? Pois é, essa é a flacidez, uma realidade que todos enfrentaremos em algum momento. Logo aos 25 anos, há um declínio natural na produção de colágeno, a proteína que confere firmeza e elasticidade à nossa pele. Mas a idade não é a única vilã da história. Outros fatores, como o efeito sanfona, o tabagismo, a exposição excessiva ao sol, a má alimentação e o sedentarismo, contribuem para acentuar esse desequilíbrio, como ressalta a cirurgiã plástica Dra. Cíntia Rios.

A ausência de colágeno e o peso na balança

Segundo a Dra. Cíntia Rios, o consumo excessivo de açúcar e as variações de peso podem prejudicar a produção de colágeno. Por isso, é fundamental prestar atenção à alimentação e buscar um controle adequado de peso, especialmente se você tem menos de 45 anos e já lida com a flacidez nos braços. Essa atenção é importante porque o excesso de peso pode comprometer a produção de colágeno e aumentar a insulina, glicemia e hemoglobina glicada.

Braquioplastia: uma solução com desafios

A flacidez nos braços é um incômodo para muitos e um desafio para os cirurgiões, principalmente quando falamos na braquioplastia. Esse procedimento, apesar de eficaz, resulta em uma cicatriz extensa que pode ser difícil de disfarçar. É nesse contexto que surge o Renuvion, um avanço tecnológico na cirurgia estética que tem sido comemorado por especialistas.

Continua após a publicidade..

Renuvion: o game changer no tratamento da flacidez

O Renuvion é um equipamento que representa um dos maiores progressos tecnológicos no campo da cirurgia estética nas últimas duas décadas, segundo a Dra. Cíntia Rios. Este equipamento é utilizado após a remoção do excesso de gordura por meio da lipoaspiração em alta definição, ressaltando as curvas anatômicas dos músculos do braço. A aplicação do Renuvion é feita logo abaixo da pele, na subderme.

Essa inovadora tecnologia combina radiofrequência e plasma de gás hélio, produzindo um efeito térmico duplo de calor e resfriamento. O resultado é uma melhora significativa da flacidez, com retração da pele em 30 a 80%, segundo a especialista.

A grande vantagem do Renuvion é que ele atua internamente, estimulando a produção de colágeno através de um mecanismo de energia elétrica, que faz a proteína se contrair e, consequentemente, potencializar sua produção. E o melhor: o aparelho deixa cicatrizes menores, mais discretas, uma vez que sua utilização requer apenas um pequeno corte na pele de aproximadamente 1 centímetro, feito em um lugar estrategicamente escolhido para ficar menos aparente.

Pacientes e seus resultados

Como qualquer procedimento estético, a decisão de utilizar o Renuvion deve ser individual, considerando cada caso. A Dra. Cíntia Rios destaca que a aplicação é única, permitindo dizer “tchauzinho” com mais confiança e sem receio. No entanto, ela lembra que a beleza vem de dentro pra fora e que é preciso ter uma vida saudável para obter os melhores resultados. Mesmo contando com a melhor tecnologia, se você não for o melhor paciente, nunca obterá o melhor resultado, conclui a especialista.

Alternativas não-cirúrgicas para tratar a flacidez nos braços

Além da braquioplastia e do Renuvion, há outras alternativas não-cirúrgicas que podem ajudar a minimizar a flacidez nos braços. Tratamentos como a radiofrequência, ultrassom microfocado e a criolipólise são métodos menos invasivos que podem ser considerados. Esses tratamentos atuam estimulando a produção de colágeno, melhorando a elasticidade e a aparência da pele. Segundo a Dra. Cíntia Rios, é importante realizar uma consulta médica para avaliar qual o melhor método para cada caso, levando em consideração o grau de flacidez, as expectativas do paciente e possíveis contraindicações.

A importância do acompanhamento médico pós-procedimento

Independentemente do tratamento escolhido, o acompanhamento médico pós-procedimento é crucial para garantir os melhores resultados e minimizar riscos. A Dra. Cíntia Rios enfatiza a necessidade de seguir todas as recomendações médicas após o tratamento, que podem incluir o uso de malhas compressivas, medicamentos e orientações para atividades físicas. Esse acompanhamento pode também envolver sessões de fisioterapia dermato-funcional ou outros tratamentos complementares. O monitoramento regular ajuda a assegurar que a recuperação está ocorrendo de forma adequada e que o paciente está satisfeito com os resultados alcançados.

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade