Maneirando as Preocupações: Um Guia para o Bem-Estar Emocional diario

Como a arte de acalmar a mente pode ser aprendida, gerenciando preocupações excessivas para melhorar a qualidade de vida e a estabilidade mental.

Publicado 21/08/2023 às 15:23 por Alex Torres

Continua após a publicidade..

O filósofo Epicteto uma vez postulou uma premissa: “Não se preocupe com o que não pode controlar”. O significado oculto dessa afirmação é que devemos parar de nos afligir por coisas que estão além do nosso controle para podermos assumir o controle do que está ao nosso alcance. Essa filosofia de vida, que tem sido passada de geração a geração, é muitas vezes encapsulada pela Oração da Serenidade: “Senhor, conceda-me a serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar, coragem para mudar as coisas que posso, e sabedoria para saber a diferença.”

O Papel dos Psicólogos na Avaliação do Controle

Os psicólogos desempenham um papel fundamental na orientação de seus pacientes para identificar o que está e o que não está sob seu controle. Jeffrey S. Nevid, um renomado psicólogo, trabalha com a terapia cognitivo-comportamental, que se concentra em enfrentar problemas no presente. Esta abordagem visa fornecer soluções que ajudam os pacientes a alterar pensamentos ou comportamentos prejudiciais.

O Que Está e O Que Não Está Sob Nosso Controle?

Aqui estão algumas das diretrizes que Nevid compartilha com seus pacientes para auxiliá-los a discernir entre o que é e o que não é controlável:

Continua após a publicidade..
  • Não é possível controlar as respostas das outras pessoas, mas pode-se controlar as próprias ações e palavras.
  • Os pensamentos que surgem na mente podem ser involuntários, mas o modo como respondemos a eles está sob nosso controle.
  • Não se pode controlar tudo o que acontece na vida.
  • Não se deve esperar que as pessoas coloquem suas necessidades acima das próprias.
  • É impossível ser o melhor em tudo. Mesmo os atletas mais talentosos falham às vezes.
  • Não podemos controlar o que os outros pensam de nós, mas podemos controlar nossa reação às críticas.
  • Não temos controle direto sobre nossos sentimentos, mas temos controle sobre como lidamos com essas emoções e pensamentos que provocam sentimentos negativos.

Conselhos para Reduzir as Preocupações em Alguns Passos

Idealmente, o objetivo é aprender a gerenciar e reduzir as preocupações excessivas. Aqui estão algumas sugestões sobre como fazer isso:

  • Identificar o que se pode controlar: Aceitar o que está além do controle e concentrar-se nas ações que podem resolver ou melhorar as situações pode reduzir a ansiedade e a preocupação.
  • Estabelecer limites para a preocupação: Um método eficaz é dedicar um tempo específico para se preocupar diariamente. Ao encontrar-se preocupado fora deste período, o indivíduo deve se lembrar de que terá tempo para lidar com essas preocupações mais tarde.
  • Praticar a atenção plena (mindfulness): Atenção plena é uma técnica que ajuda a pessoa a estar presente no momento atual e aceitar seus pensamentos e emoções sem julgá-los. Isso pode evitar a ruminação sobre preocupações passadas ou futuras.
  • Questionar pensamentos negativos: Examinar as preocupações e questionar se são realistas ou se a pessoa está imaginando o pior. Questionar pensamentos pode ajudar a desafiar crenças irracionais e reduzir a ansiedade.
  • Encontrar maneiras de relaxar: Praticar técnicas de relaxamento, como respiração profunda, meditação, yoga, ou realizar atividades que você goste, podem ajudar a liberar tensões.
  • Fazer exercícios regularmente: A atividade física libera endorfinas, as “hormonios da felicidade”, que podem melhorar o humor e reduzir a preocupação.
  • Conversar com alguém de confiança: Compartilhar preocupações com um amigo, membro da família ou terapeuta pode aliviar o fardo emocional e oferecer uma perspectiva externa.
  • Evitar a sobrecarga de informações: Ser constantemente exposto a notícias negativas ou estressantes pode aumentar a preocupação. Portanto, é aconselhável estabelecer limites para a quantidade de notícias que se consome e buscar fontes confiáveis.
  • Praticar resiliência: Aprender a se adaptar e se recuperar de situações difíceis. A resiliência ajuda a enfrentar desafios com uma mentalidade mais positiva e construtiva.
  • Encontrar atividades prazerosas: Dedicar tempo a atividades que trazem alegria e permitem se desconectar das preocupações, como ler um livro, desfrutar de um hobby ou passar tempo ao ar livre.

É importante lembrar que parar de se preocupar completamente pode não ser realista, mas aprender a gerenciar e reduzir preocupações excessivas pode melhorar significativamente a qualidade de vida e o bem-estar emocional. Se a preocupação está afetando seriamente a vida diária, é aconselhável procurar a ajuda de um profissional de saúde mental para obter orientação adicional.

A Importância da Autoconsciência no Controle das Preocupações

A autoconsciência é a capacidade de compreender profundamente seus pensamentos, sentimentos e comportamentos. É um fator crucial para identificar o que está sob o seu controle e o que não está. Ao desenvolver a autoconsciência, você pode entender melhor suas preocupações e reações, o que, por sua vez, facilita o gerenciamento eficaz das emoções. Algumas técnicas para aumentar a autoconsciência incluem a reflexão diária, a escrita em um diário e a prática de meditação.

A Relação Entre a Alimentação e o Controle Emocional

A dieta e a nutrição desempenham um papel importante no bem-estar emocional e mental. Uma dieta equilibrada, rica em nutrientes, pode contribuir para um estado de espírito mais equilibrado e controle sobre as preocupações. Alimentos ricos em ômega-3, como peixes, nozes e sementes, são conhecidos por promover a saúde cerebral. Além disso, evitar excesso de cafeína e álcool pode reduzir a ansiedade e as preocupações. A consulta com um nutricionista ou profissional de saúde pode oferecer orientação personalizada sobre a melhor dieta para apoiar a saúde mental.

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade