Preservando a saúde do coração. Como é realizado o Check-up Cardiológico?

Conforme estimativas do Ministério da Saúde, há aproximadamente 14 milhões de brasileiros com problemas cardíacos, levando a cerca de 400 mil

Publicado 14/09/2023 às 19:34 por Alex Torres

Continua após a publicidade..

Dados indicam que as doenças cardiovasculares são responsáveis por 30% de todas as mortes no Brasil. Em vista disso, o médico cardiologista da Beneficência Portuguesa de São Paulo, Dr. Marcelo Ferraz Sampaio, salienta a importância de realizar exames de rotina para manter a saúde do coração sob controle.

A relevância do histórico clínico e do exame físico

O Dr. Marcelo enfatiza que o histórico clínico do paciente, associado ao exame físico, pode fornecer informações valiosas para a prevenção e acompanhamento de complicações cardiovasculares. A avaliação inclui aferição dos sinais vitais, palpação e ausculta dos pulsos, observação das veias, inspeção e palpação do tórax, e percussão.

Sinais de alerta para problemas cardiovasculares

Existem sintomas que podem indicar problemas no coração. O Dr. Marcelo sugere buscar atendimento médico ao manifestar:

Continua após a publicidade..
  • Dor no peito;
  • Tontura;
  • Palpitação ou falta de ar, comumente relacionado ao esforço físico intenso;
  • Sudorese noturna;
  • Inchaço nas pernas, que pode resultar em edema;
  • Inchaço na barriga;
  • Níveis elevados de colesterol, glicemia ou pressão arterial.

É importante frisar que o excesso de colesterol pode se acumular e formar placas de gordura, aumentando o risco de doenças cardiovasculares.

Fatores de risco para doenças cardíacas

O cardiologista ressalta que os fatores de risco são variados, podendo incluir:

  • Tabagismo;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Hipertensão;
  • Obesidade;
  • Estresse;
  • Depressão;
  • Sedentarismo;
  • Poluição do ar;
  • Apneia do sono;
  • Distúrbios de tireoide;
  • Diabetes.

Além disso, a predisposição genética também é um fator relevante. Conforme o Dr. Marcelo, se os pais possuírem histórico de problemas cardíacos, sendo homens com menos de 50 anos e mulheres com menos de 60, é recomendado que os filhos façam exames até os 12 anos de idade. Dessa forma, é essencial realizar avaliações cardiológicas a cada cinco anos e intensificar o acompanhamento após os 40 anos.

Exames fundamentais no check-up cardiológico

doctor holding red stethoscope

Devido à natureza intermitente de algumas doenças cardíacas, é possível que elas não sejam identificadas inicialmente. Por isso, são necessários procedimentos complementares. O Dr. Marcelo indica sete exames que podem ser realizados para avaliar a saúde do coração:

  • Eletrocardiograma;
  • Ecocardiograma;
  • Cintilografia de perfusão do miocárdio;
  • Tomografia computadorizada das artérias coronárias;
  • Ressonância do coração;
  • Teste ergométrico;
  • Exames de sangue.

Prevenção

A prevenção é o melhor caminho para a saúde do coração, afirma Marcelo. Além do check-up cardiológico, é possível adotar medidas que contribuem para manter o ritmo cardíaco saudável, como:

  • Adotar uma alimentação equilibrada;
  • Praticar exercícios físicos regularmente;
  • Eliminar o tabagismo e o consumo de outras drogas;
  • Evitar o consumo excessivo de álcool, café, energéticos e chás ricos em cafeína;
  • Controlar o estresse e cuidar da saúde emocional;
  • Ter um sono de qualidade.

A saúde do coração é uma questão de vital importância e, como tal, deve ser tratada com a seriedade que requer.

Influência da alimentação na saúde cardiovascular

A dieta tem um papel fundamental na saúde do coração. Alimentos ricos em sódio, gorduras saturadas e açúcares podem contribuir para o aumento da pressão arterial, níveis elevados de colesterol e obesidade. O Dr. Marcelo recomenda a inclusão de alimentos como peixes ricos em ômega-3, frutas, verduras, grãos integrais e nozes na dieta diária. Além disso, é crucial minimizar o consumo de alimentos processados e ricos em conservantes, já que estes podem ter efeitos prejudiciais ao coração.

A importância do acompanhamento psicológico

A saúde mental e emocional tem uma relação direta com a saúde cardiovascular. Estresse crônico, ansiedade e depressão podem aumentar o risco de doenças cardíacas. O Dr. Marcelo sugere que, além dos exames clínicos e dos cuidados com a alimentação e atividades físicas, é fundamental considerar o bem-estar emocional. A terapia, técnicas de relaxamento e meditação são ferramentas valiosas para manter a saúde mental em equilíbrio, contribuindo indiretamente para a saúde do coração.

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade