7 Fatos sobre a vitamina D ou Hormônio D em nosso organismo

Em uma descoberta que remonta à década de 1920, desvenda-se a saga de um componente crucial para a saúde humana: o Hormônio D

Publicado 06/12/2023 às 12:46 por Alex Torres

Continua após a publicidade..

O equívoco histórico da Vitamina D

Era uma vez, no final dos anos 20, os cientistas nomearam uma substância recém-descoberta como “vitamina D”, sem saber que, na verdade, desvendavam um hormônio esteroide com poderes quase mágicos. Na época, a biologia molecular engatinhava, e o erro de identidade perdurou no imaginário popular. Longe de ser uma mera vitamina, este composto possuía cerca de 80 funções metabólicas e controlava aproximadamente 4 mil genes no corpo humano – um feito impressionante!

A luz reveladora: síntese do Hormônio D

Mas como essa substância tão poderosa é criada? O segredo está na nossa pele e no astro rei: o Sol. O colesterol, frequentemente mal interpretado como vilão, é na verdade o precursor do 7-di-colesterol, que circula em nosso corpo. Quando nos banhamos com os raios ultravioleta B, entre 11h e 14h, uma reação fotossensível desperta o adormecido 7-di-colesterol, transformando-o em colecalciferol. Este, em seguida, embarca em uma viagem pelo fígado e rins, onde é refinado até se tornar calcitriol, a forma bioativa e poderosa do hormônio D.

A onipresença do Hormônio D

shallow focus photography of green plant

Imagine um hormônio tão essencial que cada célula do seu corpo o receba de braços abertos. Este é o hormônio D – o único, ao lado do T3, que possui receptores em todas as células humanas. Tal fato ressalta sua importância universal, agindo como chave-mestra na imunidade, metabolismo cerebral, regulação da insulina e muito mais.

Continua após a publicidade..

Regente do núcleo celular

Dentro da complexa orquestra que é o nosso organismo, o hormônio D age como um maestro no núcleo das células, ditando o ritmo de replicação do RNA mensageiro e a ativação dos genes. É ele quem sussurra para a célula qual “livro” retirar desta biblioteca genética que possuímos, garantindo o equilíbrio e a saúde de todos os sistemas corporais.

A teoria sobre o fim dos Dinossauros

two T-Rex dinosaurs illustration

Curiosamente, há quem diga que os dinossauros, essas criaturas gigantescas que uma vez dominaram a Terra, não foram aniquilados pelo impacto direto de um meteoro, mas pela subsequente escuridão que cortou a produção de vitamina D. Sem luz solar, sem hormônio D, sem a absorção de cálcio – seus esqueletos falharam, e a história de sua magnitude terminou em osteoporose.

A moderna pandemia de deficiência

Atualmente, enfrentamos nossa própria versão da “extinção dos dinossauros”: uma pandemia silenciosa de deficiência de vitamina D afeta cerca de 92% da população mundial. A falta desse hormônio está por trás de incontáveis doenças e pode afetar desde os mais jovens até os mais idosos.

O caminho para encontrar a saúde plena

É essencial ampliar o conhecimento sobre esse hormônio poderoso e compreender como detectar sua deficiência. A suplementação correta pode ser a chave para manter um corpo robusto e uma qualidade de vida superior. Que possamos aprender com os erros do passado e garantir que o hormônio D floresça em nossos corpos, evitando assim o destino dos grandes dinossauros.

Muito mais do que um simples nutriente, o hormônio D é um guardião da saúde, um maestro da biologia celular e um herói da função imunológica. Através da luz solar, ele nos dá a força para construir e manter um corpo saudável e harmonioso. Conhecê-lo é valorizar uma das mais fascinantes peças do quebra-cabeça da vida.

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade