A Experiência em um Cybertruck da Tesla: Testando uma Viagem Longa e a Infraestrutura dos Superchargers

Uma jornada de 25 horas a bordo do revolucionário Cybertruck revela não apenas o conforto e a qualidade do veículo, mas também desafia a rede de superchargers ao longo do caminho.

Publicado 15/01/2024 às 14:13 por Alex Torres

Continua após a publicidade..

Logo ao amanhecer, a aventura começa. O Cybertruck, um dos mais esperados lançamentos da Tesla, está pronto para sua primeira grande viagem. A empolgação é palpável: o veículo impressiona com seu design futurista e recursos inovadores. O conforto do assento e a suavidade da suspensão prometem uma viagem prazerosa. A tela de controle central e a iluminação interna em LED contribuem para uma experiência de direção única.

Uma Viagem de Austin a Joshua Tree

Com destino inicial a Joshua Tree, a rota é meticulosamente planejada com várias paradas em superchargers (estação de carregamento rápido para carregar carros elétricos da Tesla). A partir de Austin, a viagem é pontuada por intervalos para carregar a bateria, um aspecto crucial para veículos elétricos em longas distâncias. A Tesla promete uma infraestrutura de superchargers capaz de suportar viagens extensas, mas será que a realidade corresponde à expectativa?

Desafios na Estrada

Conduzir o Cybertruck exige atenção, especialmente em curvas apertadas e ao manobrar para carregar. A câmara de marcha-atrás é destacada como uma funcionalidade excepcional, facilitando as manobras. Contudo, a extensão do veículo demanda cautela ao aproximar-se das estações de supercharger, com o comprimento do cabo de carregamento frequentemente no seu limite. A capacidade dos superchargers varia, com estações que oferecem até 250 kilowatts de potência, promovendo uma carga rápida e eficiente.

Continua após a publicidade..

blue coupe parked beside white wall

A Dinâmica de Carregamento

Com uma bateria inicialmente com 85% de carga, a jornada é intercalada por paradas estratégicas. Em uma dessas paradas, o Cybertruck atinge 137 kilowatts, aproximando-se da capacidade máxima da estação. A viagem é uma oportunidade para testar a eficiência energética do veículo e adaptar a velocidade para otimizar o consumo de bateria. Observa-se que a velocidade pode influenciar significativamente a autonomia do Cybertruck.

Superchargers e Autonomia

  • De Austin a Ozona, Texas: Uma parada rápida após uma hora e onze minutos revela que a bateria desce para 26%. A experiência sugere que o Cybertruck consome bateria rapidamente, ou talvez a velocidade elevada tenha sido um fator.
  • De Fort Stockton, Texas a Van Horn, Texas: Já com um conhecimento melhor sobre o carregamento, as paradas se tornam mais eficientes. Uma carga acelerada é atingida em Van Horn, com picos de até 213 kilowatts.
  • Chegando a El Paso, Texas: A viagem prossegue e cada parada se torna um ritual familiar. O Cybertruck se mostra um desafio em termos de manobrabilidade devido ao seu comprimento, mas o sistema de carregamento é eficiente.

Cruzando Novo México e Arizona

As paradas em superchargers pelo Novo México e Arizona não só servem para carregar o veículo, mas também para interações com entusiastas da Tesla. O Cybertruck atrai curiosos e a rede de proprietários de Tesla mostra-se uma comunidade acolhedora e interessada.

Conclusão da Viagem e Perspectivas Futuras

Após uma extensa jornada, o Cybertruck prova ser um veículo elétrico capaz de enfrentar longas distâncias, desde que haja uma rede de superchargers bem distribuída. A viagem revela que, apesar de alguns desafios de infraestrutura, a Tesla está no caminho certo para viabilizar a mobilidade elétrica de longo alcance com o Cybertruck. Será que essa experiência prenuncia o futuro das viagens rodoviárias com veículos elétricos? Somente o tempo dirá.

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade