A importância da diversidade alimentar para a saúde intestinal

Uma alimentação diversificada, repleta de vegetais, frutas, legumes e sementes diferente, tem grande impacto na flora intestinal, contribuindo para a saúde e fortalecendo o sistema imunológico.

Publicado 12/08/2023 às 19:32 por Alex Torres

Continua após a publicidade..

Enriquecer a alimentação não significa apenas adicionar frutas, vegetais, legumes e sementes a ela. Envolve também em introduzir a maior variedade possível. Uma maneira eficiente de começar é visitar o supermercado e adquirir alimentos que não são usualmente consumidos.

O importante papel da variedade na nutrição

Diversos especialistas em nutrição e microbiota recomendam essa prática. A ampla variedade de alimentos tem um impacto direto na flora intestinal, conhecida como microbiota, que por sua vez, tem um papel crucial na saúde e na imunidade das pessoas. Esta conclusão foi apresentada por Gabriel Vinderola, pesquisador principal do Instituto de Lactologia Industrial (CONICET-UNL), durante um estudo realizado em 2018. Ele enfatizou que quanto mais diversificada for a alimentação ao longo de uma semana, mais diversa será a microbiota.

O que é microbiota?

A microbiota humana é composta por todos os microorganismos que colonizam o corpo, como bactérias, leveduras, fungos, vírus, arqueas, protozoários ou parasitas. Eles habitam diversas partes do corpo, como a pele, a boca e também são temporariamente encontrados no leite materno. Quando se fala em microbiota intestinal, estamos nos referindo àquelas que estão presentes no trato intestinal, principalmente no intestino delgado e no cólon.

Continua após a publicidade..

A microbiota desempenha duas grandes funções: auxiliar na digestão dos alimentos e manter o sistema imunológico ativo, controlando a inflamação de baixo grau do intestino. Por isso, a diversidade alimentar é importante para o bom funcionamento da microbiota.

A relevância da diversidade alimentar

A microbiota é um ecossistema complexo, que necessita de diferentes atores para funcionar corretamente. Uma microbiota diversificada é mais capaz de desempenhar todas as funções metabólicas necessárias para a saúde do intestino, influenciando positivamente a saúde geral do indivíduo.

O que são plantas na nutrição?

Segundo Laura Romano, nutricionista da Integral Nutrição, quando se fala de “plantas” na nutrição, estamos nos referindo a qualquer parte de uma planta – as folhas, os frutos, os talos, as sementes, as raízes. Este grupo de alimentos inclui frutas, verduras, sementes, frutos secos, legumes e grãos.

Como alcançar a meta de 30 plantas

Para alcançar o objetivo de consumir 30 plantas diferentes por semana, a nutricionista sugere sair da zona de conforto e experimentar novos vegetais de estação. Além disso, ela recomenda prestar atenção às preparações. Se você sempre costuma fazer uma salada com alface e tomate, por exemplo, pode adicionar cebola e pepino, assim terá quatro vegetais em vez de dois. O mesmo vale para a fruta: em vez de comprar dois quilos de uma mesma variedade, é melhor adicionar diferentes tipos à sua alimentação.

Em suma, planejar um cardápio semanal que incorpore uma grande variedade de vegetais é uma maneira eficaz de garantir uma alimentação balanceada e saudável, contribuindo para a diversidade da microbiota intestinal e, consequentemente, para a saúde geral do organismo.

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade