8 Hábitos brasileiros inaceitáveis ao redor do mundo. Guia necessário

Quando se viaja para outro país, é fundamental conhecer os costumes locais para evitar gafes e desrespeitos involuntários. Este artigo serve

Publicado 30/01/2024 às 19:46 por Viviane Grecilo Torres

Continua após a publicidade..

Cumprimentos ao redor do mundo: como não se dar mal?

Ao conhecer novas pessoas em outros países, é essencial adaptar nossos cumprimentos para não causar desconforto. Na Bélgica, por exemplo, evite toques físicos ao conversar, especialmente com quem você acabou de conhecer. Os belgas podem interpretar um simples tapinha nas costas como invasão de espaço pessoal e se afastarem de você.

Leia Também: 5 Lugares Mais Misteriosos da Terra! De Lagos Coloridos a Conexões Desconhecidas

Na Tailândia, onde a cultura é fortemente influenciada pelo budismo, a cabeça é vista como a morada da alma. Portanto, tocar na cabeça de alguém, ato comum no Brasil principalmente com crianças, é considerado uma falta de respeito grave. Lembre-se que o cumprimento local envolve mostrar a palma da mão e inclinar a cabeça levemente.

Continua após a publicidade..

Alimentação e etiqueta à mesa

Foto: Reprodução

Na China, deixar comida no prato não é desperdício, mas um sinal de satisfação. Raspar o prato pode indicar que você ainda está com fome e que os anfitriões não ofereceram alimento suficiente.

Curiosidades à parte, lembre-se de que na Índia, apertar a mão de alguém com a mão esquerda ou usar essa mão para cumprimentar é visto como extremamente anti-higiênico, pois é a mão tradicionalmente utilizada para higiene pessoal após usar o banheiro. Essa informação pode causar estranhamento, mas é uma realidade para muitos indianos e deve ser respeitada.

Entendendo os sinais

Um simples gesto de “ok” com os dedos pode criar uma situação tensa na Turquia, onde esse sinal é equivalente a um insulto. Portanto, evite usar esse gesto por lá. E se você estiver no Iraque, cuidado com a posição dos seus pés; mostrar a sola do sapato para alguém é um dos maiores insultos que você pode fazer na cultura local.

Brindes e gorjetas: práticas nem sempre bem-vindas

Em algumas regiões da Hungria, brindar é visto como um ato de má recordação, pois remete a celebrações dos austríacos após derrotarem os húngaros em 1848. Evite tocar os copos em um “tim-tim” para não desrespeitar uma memória histórica dolorosa.

Por outro lado, no Japão, dar gorjetas é considerado desnecessário e até mesmo desrespeitoso, uma vez que o serviço de qualidade já é uma expectativa inclusa no pagamento e não um extra a ser recompensado com valores à parte.

Ao viajar, é imprescindível ter sensibilidade para entender e respeitar as diferenças culturais dos destinos visitados. Um gesto inofensivo no Brasil pode ter implicações totalmente diferentes em outro país. Portanto, observe, aprenda e, quando em dúvida, opte pela postura mais reservada. Assim, você garante que suas aventuras internacionais sejam lembradas pela boa educação e respeito, e não por gafes interculturais.

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade