Múmias do Antigo Egito: Como era feito o processo de Mumificação?

Embarque na viagem mais intrigante pela história antiga e descubra os mistérios das momias egípcias, os rituais que as cercam e os recentes

Publicado 17/01/2024 às 16:04 por Alex Torres

Continua após a publicidade..

Você já se perguntou quem foram as pessoas que repousam no eterno silêncio das pirâmides e tumbas faraônicas? Em meio às areias que testemunharam o esplendor de uma das mais fascinantes civilizações da história da humanidade, os segredos das múmias egípcias permanecem como guardiões de mistérios milenares. Esses antigos habitantes, agora envoltos em vendas e encerrados em sarcófagos, nos convidam a desvelar as histórias que carregam.

Como era feito o processo de Mumificação?

a stack of wood

O processo de mumificação no Antigo Egito era uma combinação de rituais religiosos e técnicas de preservação. Este processo era crucial para os antigos egípcios, pois acreditavam que era necessário preservar o corpo para que a alma pudesse viver no além. Aqui está um resumo das principais etapas:

Remoção dos Órgãos Internos: Primeiro, os órgãos internos eram removidos, exceto o coração, que os egípcios consideravam ser o centro da inteligência e da emoção. Os órgãos removidos eram tratados e colocados em vasos canópicos.

Continua após a publicidade..

Desidratação e Limpeza: O corpo era então limpo e coberto com natrão, um tipo de sal que ajudava a desidratar e preservar o corpo. Esse processo de desidratação durava cerca de 40 dias.

Enchimento e Restauração do Corpo: Após a desidratação, o corpo era enchido com materiais como serragem, linho ou outros materiais para lhe dar uma aparência mais realista. Também eram feitas restaurações no corpo, se necessário.

Embalamento com Faixas de Linho: O corpo era então envolto em centenas de metros de faixas de linho. Durante o processo de embalamento, amuletos eram colocados entre as camadas para proteção. O rosto do defunto era muitas vezes coberto por uma máscara mortuária.

Rituais Finais: O corpo mumificado era colocado em um sarcófago, geralmente dentro de um túmulo. Rituais e fórmulas mágicas eram realizados para preparar o defunto para a jornada para o além.

O Túmulo: O túmulo era então selado, e muitas vezes continha bens, alimentos e objetos que o defunto poderia necessitar na vida após a morte.

Cada etapa tinha um significado religioso e cultural, refletindo a crença egípcia na vida após a morte e a necessidade de preservar o corpo para que a alma pudesse reconhecê-lo no além. Este processo era reservado principalmente para a elite e para os mais abastados, pois era muito caro e trabalhoso.

Desvendando o Passado com Tecnologia do Futuro

As maravilhas da tecnologia moderna têm nos permitido explorar o interior de sarcófagos sem perturbar o descanso milenar das múmias. Em uma noite memorável, quatro delas foram levadas a uma clínica em Madrid, onde os escâneres de alta resolução falaram por aquelas que não têm voz, revelando detalhes como diademas e sandálias, e nos conectando um pouco mais ao dia a dia do povo egípcio.

Descobertas Arqueológicas Revelam Tesouros Ocultos

Recentemente, Saqqara, uma necrópole ao sul de El Cairo, revelou-se rica em segredos: a descoberta de uma múmia coberta de laminas de ouro em um poço próximo à Pirâmide Escalonada.

Acredita-se que essa seja a múmia não real mais antiga já encontrada e pertencente a Hecashepes. Outras sepulturas revelaram figuras como Khnum Yedef, Meri e Fetek, todos servidores do reino e peças do quebra-cabeça que é entender a complexidade da sociedade egípcia.

O Mistério da Múmia que Grita

Uma história particularmente intrigante nos chega da montanha Tebana, onde a tumba B.320 foi explorada e revelou mais de 50 múmias reais. Entre elas estava um homem jovem, conhecido como Indivíduo E, com uma expressão de dor eternizada em seu rosto. As investigações sugerem que ele pode ter sido um dos envolvidos na conspiração contra Ramsés III, e seu tratamento incomum pós-morte poderia ter sido um castigo destinado a seu espírito.

Os mistérios do antigo Egito continuam a fascinar e desafiar nossa compreensão, com cada descoberta nos levando mais fundo na história de uma civilização que ainda tem muito a contar. E você, o que pensa sobre essas guardiãs do tempo que são as múmias?

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade