O Calor Intenso Influencia a Agressividade Humana? Estudo Revela Condições Específicas

Um recente estudo aponta que o aumento da temperatura pode intensificar a agressividade em pessoas, embora a capacidade de tomada de decisão permaneça inalterada em outras situações. A análise detalhada dessas interações pode desvendar como o calor extremo e a violência estão int

Publicado 22/01/2024 às 10:48 por Alex Torres

Continua após a publicidade..

Há um debate antigo sobre a influência direta do calor nas ações violentas. De um lado, teorias sugerem que o calor é apenas um gatilho para uma série de problemas que culminam em conflitos, como por exemplo, a falha na produção agrícola. De outro, estudos propõem que a temperatura elevada pode ter um efeito direto sobre como as pessoas decidem e agem.

Estudo Recente Traz Novas compreensões

Robert Pickmans, doutorando da Universidade da Califórnia em Berkeley, junto com outros pesquisadores, decidiu investigar essas nuances a fundo. Em um estudo recém-publicado pelo National Bureau of Economic Research, cerca de 1900 indivíduos, divididos entre Berkeley e Nairobi, foram submetidos a testes em ambientes com distintas temperaturas: uma sala com agradáveis 22°C e outra com calor de 30°C.

Testes Cognitivos e a Resiliência Humana

A surpresa veio quando a maioria dos testes não mostrou diferenças significativas entre os participantes dos dois ambientes. Apesar de relatarem sonolência, os indivíduos mantiveram suas habilidades de tomada de decisão intactas. “Parece que existe um grau de resiliência”, comentou Pickmans em entrevista.

Continua após a publicidade..

man holding his hair against sunlight

Agressividade e Condições Marginais

Um resultado chamou atenção: no teste “a alegria da destruição”, onde os participantes podiam apagar parte da poupança de outros sem ganho ou perda pessoal, um padrão de agressividade emergiu. Em Nairobi, aqueles expostos ao calor foram mais impiedosos, especialmente membros de grupos étnicos marginalizados durante uma eleição conturbada na região. Isso sugere que, em contextos de tensão social, o calor pode sim potencializar a agressividade.

Limites do Estudo e Perspectivas Futuras

O próprio Pickmans, contudo, adverte que essas descobertas devem ser vistas como exploratórias, já que as diferenças entre grupos étnicos não eram o foco inicial do estudo. Ainda resta explorar se temperaturas ainda mais altas afetariam de maneira mais intensa o comportamento humano. Seus estudos continuam, agora analisando o efeito de permanecer por mais tempo em ambientes quentes.

Implicações Para Previsões Climáticas

Os achados deste estudo indicam que, ao prever o impacto das mudanças climáticas, maior atenção deve ser dada a como essas alterações afetarão recursos disponíveis, em vez de se concentrar exclusivamente no efeito direto do calor sobre o comportamento.

  • O estudo foi publicado pelo National Bureau of Economic Research.
  • Os testes foram realizados em salas com temperaturas de 22°C e 30°C.
  • O fenômeno observado foi mais significativo entre grupos étnicos marginalizados em Nairobi.
  • Os resultados apontam a necessidade de mais pesquisas, incluindo a possibilidade de que maior exposição ao calor possa enfraquecer a capacidade de resistir a impulsos.

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade