Alimentos inflamatórios: como evitar os vilões da dieta e da saúde?

Quem nunca se sentiu inchado após uma refeição? Às vezes o sintoma surge sem explicação, mas a causa pode estar nos alimentos que consumimos.

Publicado 14/09/2023 às 21:02 por Alex Torres

Continua após a publicidade..

O que são alimentos inflamatórios?

De acordo com o Dr. Lucas Gelatti, especialista em medicina física, alimentos inflamatórios são aqueles que desencadeiam uma inflamação no organismo. Essa inflamação pode ser causada por aditivos alimentares, como conservantes e produtos químicos, ou mesmo pelo alimento em si. O consumo a longo prazo desses alimentos pode levar a doenças crônicas, como problemas cardíacos e a obesidade, alerta o médico.

O que causa a inflamação?

Não existe um alimento específico que seja mais inflamatório. No entanto, de acordo com o Dr. Gelatti, os açúcares adicionados, carnes processadas, óleos vegetais refinados, consumo excessivo de álcool e produtos à base de farinha branca estão entre os que mais contribuem para essa inflamação.

Como evitar a inflamação?

A melhor forma de tratar uma inflamação induzida pela dieta é cuidar dessa dieta. O Dr. Gelatti aconselha a adoção de uma alimentação rica em peixes, frutas e legumes coloridos. A prática de exercícios físicos regulares também ajuda na desinflamação. Além disso, o controle do estresse é fundamental, pois este também é um fator inflamatório.

Continua após a publicidade..

Substituições saudáveis

O médico sugere a substituição dos alimentos inflamatórios por alternativas mais saudáveis. Por exemplo, trocar os óleos vegetais processados por azeite de oliva extra virgem, que é um óleo vegetal rico em fitoquímicos e que ajuda a desinflamar.

brown and black mushroom on black frying pan

No caso das carnes processadas, ele recomenda a substituição por carnes magras. Além disso, priorizar alimentos integrais, como legumes, frutas e grãos, pode ajudar a reduzir a inflamação.

É importante lembrar que a mudança no estilo de vida é essencial para uma saúde equilibrada. Isso inclui abandonar hábitos prejudiciais, como fumar e o consumo excessivo de álcool.

O especialista também menciona outros tipos de tratamentos, como a suplementação, que pode ser feita tanto por via oral quanto por via parenteral (injeção), que permite um melhor aproveitamento das vitaminas e minerais.

Os efeitos a longo prazo da inflamação crônica

A inflamação aguda é uma resposta natural e benéfica do corpo a lesões ou patógenos, atuando na defesa do organismo. No entanto, quando a inflamação se torna crônica, os efeitos no corpo podem ser prejudiciais. A inflamação crônica está associada a uma variedade de doenças, incluindo diabetes tipo 2, doenças cardíacas e até mesmo alguns tipos de câncer. Quando não tratada, pode levar a danos nos tecidos e órgãos, resultando em perda de função e, em alguns casos, pode ser fatal.

Alimentos anti-inflamatórios para incluir na dieta

Para combater a inflamação, não basta apenas evitar os alimentos que a desencadeiam. É igualmente importante incorporar alimentos que tenham propriedades anti-inflamatórias em sua dieta. Alimentos como cúrcuma, gengibre, chia, linhaça, abacate e frutas vermelhas são conhecidos por suas propriedades que combatem a inflamação. Incorporar esses alimentos em sua dieta diária não apenas ajudará a reduzir a inflamação, mas também fornecerá uma série de outros benefícios para a saúde, desde a melhoria da digestão até o fortalecimento do sistema imunológico.

Empregamos cookies indispensáveis e tecnologias correlatas, conforme nossa Política de Privacidade. Ao prosseguir com a navegação, você expressa seu consentimento com tais termos. Politica de Privacidade